Scott Pilgrim: Entenda as mudanças e o final do anime da Netflix

Scott Pilgrim: Entenda as mudanças e o final do anime da Netflix

Série animada da Netflix altera drasticamente a história do filme e HQ

Guilherme Jacobs
17 de novembro de 2023 - 8 min leitura
Notícias

O texto abaixo contém spoilers de Scott Pilgrim: A Série. Para ler nossa crítica sem spoilers, clique aqui.

Para quem já leu pelo menos o primeiro volume do quadrinho de Bryan Lee O'Malley, ou assistiu à ótima adaptação live-action dirigida por Edgar Wright, Scott Pilgrim Contra o Mundo, o começo de Scott Pilgrim: A Série, anime lançado hoje (17) na Netflix será imensamente familiar, especialmente para quem colocar o áudio em inglês (todo o elenco do filme reprisa seus papéis no desenho, incluindo Michael Cera e Mary Elizabeth Winstead). Mas, então, vem a luta de Scott com o primeiro ex-namorado do mal de Ramona Flowers.

A batalha contra Matthew Patel (Satya Bhabha) começa como o esperado. Ele surge no meio do show da Sex-Bob-omb, e dita as regras. Se Scott quiser namorar Ramona, ele precisa derrotar os sete ex-namorados da menina, começando por Patel. Então, os dois partem para o combate, e no meio do soco climático, Scott é aparentemente destruído.

Com Pilgrim dado como morto, Patel até tenta voltar com Ramona, mas ela recusa. O episódio, então, termina, e Scott Pilgrim: A Série, escrita pelo próprio O'Malley ao lado de BenDavid Grabinski, começa a mudar toda a história.


Como a série de Scott Pilgrim se diferencia do filme e HQ?


O filme de Wright é basicamente uma versão mais rápida do quadrinho, que tem múltiplos volumes. Há menos detalhes sobre os coadjuvantes, menos flashbacks para a infância e adolescência dos personagens e mais ênfase nas batalhas de Scott e Ramona. Na HQ, O'Malley entra em bem mais detalhes de cada relacionamento de Ramona, e até mesmo de outras conexões entre alguns amigos de Scott.

scott-compparacoes

A estrutura, porém, é a mesma. Scott Pilgrim contra a Liga dos Ex-Namorados do Mal, começando com Patel e terminando com Gideon Graves (Jason Schwartzman). Ambas versões bebem muito da linguagem e estrutura de videogames, dando ao roteiro um ar de interação, com os personagens progredindo de fase e fase e chegando até o chefão.

A série animada começa igual, mas com a suposta morte de Scott, que depois descobrimos ter sido sequestrado, o enredo passa a mudar cada vez mais. Todos os ex-namorados estão lá, como Todd Ingram (Brandon Routh) e Lucas Lee (Chris Evans), a ex de Scott, Envy Adams (Brie Larson), e os amigos dos protagonistas — Knives Chau (Ellen Wong), Wallace Wells (Kieran Culkin), Julie Powers (Aubrey Plaza), Stacey Pilgrim (Anna Kendrick) — mas o término da primeira luta altera tudo.

Primeiro, Patel ganha confiança o suficiente para desafiar e derrotar Gideon, tomando controle da liga, que basicamente se dissolve depois disso. Isso força personagens como Lee e Ingram, que nas versões originais são inimigos, a passarem por arcos de transformação pessoal, se conectando com outras pessoas e deixando o status de vilões de lado. Para os heróis, a série reserva uma trama de investigação, com Ramona liderando a busca pelo captor de Scott.


Quem sequestrou Scott Pilgrim? Como a série termina?


É aqui que o negócio fica realmente viajado. Eventualmente, descobrimos que Scott foi capturado... por uma versão sua do futuro. O Scott mais velho, dublado por Will Forte, fez isso para evitar que ele namorasse, e eventualmente se casasse, com Ramona, porque o relacionamento dos dois termina num divórcio.

Preso no futuro, Scott vê a queda do seu eu adulto como um alerta do que pode acontecer se ele não tomar cuidado de ser um bom marido, e junto com a Ramona do futuro, consegue retornar para o presente. Lá, ele descobre que o Scott do futuro deixou uma barreira ao redor de seu rosto que o impede de beijar Ramona, o que o Scott futuro achou que seria suficiente para acabar com o relacionamento. Mas surpreendentemente, os dois ainda casaram, e Scott futuro vem, ainda mais velho e mega poderoso, encarar todo o elenco de heróis e ex-vilões.

Cria-se um "O Mundo contra Scott Pilgrim." O Scott mais velho derrota a todos menos o casal principal, que consegue derrubá-lo só quando a Ramona do futuro chega e se une a Ramona jovem, criando uma mulher só e vencendo a batalha basicamente ao falar a real (para ela mesma e para os Scotts).

Com tudo no lugar, Scott e Ramona começam a namorar, Knives entra na Sex-Bob-omb, os ex-namorados de Ramona seguem suas vidas se reinventando, e as coisas parecem resolvidas. Scott Pilgrim: A Série, porém, termina com a deixa de que Gideon, cujo nome real é Gordon Goose, voltando ao seu lar de vilão ao lado de Stacey Powers, com quem namora agora, então uma segunda temporada parece ser o plano.


Por que Scott Pilgrim: A Série mudou a história do filme e HQ?

scott-pilgrim-critica

O próprio O'Malley explicou isso em entrevista à Entertainment Tonight: "Eu escrevi isso há quase 20 anos. Eu não podia voltar e reescrever palavra por palavra. Eu continuei pensando. Eu preciso contar a história de Scott Pilgrim num mundo onde a história de Scott Pilgrim já foi contada e as pessoas a conhecem. Eu precisava pintar uma nova camada de tinta e bagunçar as coisas."

Se Scott Pilgrim bebe de videogame, a série é o New Game+. Ela supõe que o público já assistiu ao filme, leu a HQ ou jogou seus jogos, e está vendo a história novamente. A intenção de O'Malley foi fazer um metacomentário, o que fica claro desde a piada de Scott sobre o ator que interpretou Sonic em dois desenhos ao mesmo tempo, e brincar com a ideia de repetir a mesma narrativa.

Muito do que acontece na primeira temporada é incentivando isso. Vemos um filme com o mesmo roteiro do longa-metragem de Edgar Wright sendo feito (com um diretor chamado Edgar Wrong), e há várias brincadeiras com personagens se repetindo, seja com dublês ou literalmente com outras versões suas.

De fato, isso significa que se Scott Pilgrim: A Série for sua primeira passagem por esse mundo, haverá um certo grau de confusão. Muitas referências serão perdidas, e piadas podem não funcionar. Se, porém, você é alguém com conhecimento da HQ e do filme, o anime é uma experiência surpreendente, que recompensa os atenciosos e guarda várias ideias inéditas.

scott-pilgrim
bryan-lee-omalley
edgar-wright
bendavid-grabinski
michael-cera
mary-elizabeth-winstead
chippu-originals
artigo
explicado
netflix
aben-gongora

Você pode gostar

titleHBO

A Casa do Dragão: Destino de Aegon, tirania de Daemon e novo plano de Rhaenyra marcam sexto episódio

Capítulo foi marcado pelas consequências da batalha dos dragões em Pouso das Gralhas e prepara terreno para a segunda metade da temporada

Alexandre Almeida
14 de julho de 2024 - 11 min leitura
titleFilmes e Cinema

25 Filmes Imperdíveis Para Ver Ainda em 2024

Longlegs, Coringa: Delírio a Dois, Deadpool & Wolverine, Megalopolis e muito mais ainda em 2024

Matheus Rodrigues
12 de julho de 2024 - 20 min leitura
titleNetflix

The Witcher: Imagem dos bastidores da 4ª temporada mostra Ciri

A nova temporada ainda não possui previsão de lançamento

Camila Ferreira
12 de julho de 2024 - 2 min leitura
titleMarvel

Capitão América 4: Quem é o Hulk Vermelho visto no trailer?

Conheça o vilão que deve ser interpretado por ninguém menos que Harrison Ford

Guilherme Jacobs
12 de julho de 2024 - 6 min leitura