.
Chippu - A dica do momento

Disponível nas lojas


.
.
.

Loki: Jornada ao Mistério - Crítica do Chippu

O parque de diversões da Marvel

Este texto contém spoilers de "Jornada ao Mistério", quinto episódio de Loki


Uma das coisas que aprendemos com Loki, particularmente quando o protagonista (Tom Hiddleston) e Mobius (Owen Wilson) descobriram como Sylvie (Sophia Di Martino) se escondia da Autoridade de Variância Temporal (AVT), foi como usar apocalipses para fazer qualquer coisa. Como aquele pedaço do universo vai acabar, quem liga se você está alterando a linha do tempo sagrada? "Jornada ao Mistério", penúltimo episódio da série, leva isso ao extremo.


Como especulado, Loki acordou numa espécie de limbo denominada Vazio, um pedacinho da existência para onde a AVT manda todas as variações para serem, enfim, destruídas ao serem devoradas por Alioth, uma entidade capaz de devorar tudo. Ali, no fim dos tempos, nosso Loki conhece outras variantes como Kid Loki (Jack Veal), o Loki clássico dos quadrinhos (Richard E. Grant), Boastful Loki (DeObla Oparei) e um Loki jacaré. Cada um tem sua história - um, inclusive, matou Thor - e todos foram apagados pela policia temporal. Agora, eles fogem da morte pela eternidade.


Se um fim do mundo já permitia fazer altas loucuras, imagine o fim dos tempos? Quem mais aproveitou isso foi o próprio Marvel Studios. Este episódio é um parque de diversões. O Vazio é um verdadeiro museu de easter eggs, como o Throg (Thor sapo) aparecendo ao lado do Mjolnir, a nave gigante usada pelo exército de Ronan, uma torre dos Vingadores com o nome Qeng (referência a Kang), o aparente capacete da Vespa original e, o mais importante de todos, o helicóptero de Thanos.


Há provavelmente mais. Teremos uma semana inteira de prints do episódios com posts explicando as referências - o próprio Chippu já fez um - e apesar de, com certeza, muitos easter eggs serem apenas piadas divertidas da parte dos roteiristas, animadores e designers da séries, veremos inúmeros vídeos e threads com teorias. Tudo isso faz parte da fanbase, mas a execução desse capítulo é puramente divertida. Assim que você notar o primeiro detalhe escondido, seus olhos ficarão arregalados e você passará 40 minutos observando cuidadosamente cada canto da tela, procurando pelo ambiente para mais segredos. Isso não agrega muito à história ou à mitologia - toda a ideia do lugar é justamente ser a casa de coisas sem consequência - mas não há como negar sua carga lúdica.


Em termos de enredo, "Jornada ao Mistério" é simples. Tudo segue o esperado - Sylvie vai para o Vazio para fugir de Renslayer (Gugu Mbatha-Raw), que realmente não sabe quem está por trás da criação da AVT, e lá encontramos Mobius, as variantes já mencionadas de Loki e ainda mais versões do personagem principal, incluindo o Presidente Loki apresentado nos trailers. Tudo isso reforça o desenvolvimento do protagonista de Hiddleston e nos lembra da grande temática da série..


Isto é: Loki pode ser mais, ou ele está destinado a ser um mentiroso solitário? A versão de Hiddleston chega no Vazio completamente diferente de suas outras variantes. Ela está determinada a quebrar o ciclo e fugir do seu destino. Os outros Lokis estão entregues ao curso de suas vidas, eles vivem se traindo, mentindo e tentando ser reis de alguma coisa. Nosso Loki mal tem paciência para isso. Ele já entendeu onde encontrará sua identidade; nos relacionamentos honestos e reais. O romance com Sylvie e a amizade com Mobius continuam florescendo e dando ao deus da trapaça (e à série, por consequência) uma nova dinâmica.


A presença dos outros Lokis é mais do que uma coleção para fazer leitores dos quadrinhos apontarem para a tela como Leonardo DiCaprio. Eles estão ali para causar contraste. As variantes, ainda presas em seu comportamento típico e na negação, só realçam com negrito as linhas do crescimento do Loki principal e deixam ainda mais gritante como Sylvie é o agente catalisador para essas mudanças.


Aliás, parece cada vez mais inevitável que o criador da AVT e residente da misteriosa residência escondida dentro de Alitoh e descoberta por Sylvie ao encantar a entidade será uma versão de Loki também. Talvez um Loki puramente maléfico, cuja missão é impedir outas variantes de mudarem, alguém com desejo de punir a si mesmo (em diversas linhas do tempo) porque nunca escapou da prisão de sua própria mente como o de Hiddleston fez. Essa é a escolha mais equipada para reforçar a temática da série.


"Jornada ao Mistério" foi divertido e renderá inúmeros tweets divertidos, inteligentes e explicativos. Esse é o tipo de episódio que será o favorito de grande parte do público, mas ele não contém a carga dramática dos anteriores. O humor está lá, as referências também, mas ele foi, em grande parte, simples. Ainda são 45 minutos intrigantes, entretanto, e o terreno está pronto para o grande final. Qual será a última mentira?