.
Chippu - A dica do momento

Disponível nas lojas


.
.
.

EXCLUSIVO: Barbara Paz explica como Hector Babenco era semelhante a Ingmar Bergman

Diretora faz a comparação através do seu documentário Babenco

Em entrevista exclusiva com o Chippu, a diretora Barbara Paz - que fez o documentário Babenco - Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou - explicou como o falecido diretor de cinema Hector Babenco, com quem ela foi casada, é semelhante ao lendário cineasta sueco Ingmar Bergman.


Paz disse ao Chippu que assistiu à diversos documentários sobre Bergman na preparação para Babenco, e notou que vários nem tinham sequer cenas dos filmes do diretor. “Eu fui assistir quantos documentários de Bergman que não tem nem cenas de filmes dele? Tem ele."


A diretora colocou no documentário cenas de filmes de Hector Babenco para ilustrar os diferentes momentos de sua vida, mas argumenta que isso aconteceu de forma natural e não por necessidade. Para ela, seu marido tinha presença e carisma suficiente para carregar sozinho o longa-metragem, representante brasileiro na disputa por indicações de Melhor Filme Internacional e Melhor Documentário no Oscar.


"Ele é tão significativo, ele é tão grande, ele é tão potente, que só com o falar você já visualiza as cenas dele. Ele é tão contador de histórias," ela explicou ao Chippu. "Eu acho que o Hector e o Bergman, eu nunca tinha falado disso com ninguém, agora eu tenho muito essa referência. Eu enxergava muito o Hector como um maestro feito o Bergman.”


O Chippu também conversou com Barbara Paz sobre como foi o processo de filmar os últimos dias de vida de Hector Babenco e sobre a sensação de representar o Brasil na disputa pelo Oscar. Você também pode conferir a entrevista completa em áudio (acima) ou vídeo (abaixo).